Revollution
Copa Norte
Cadastro / Inscrições
Clique aqui para acessar Sua Conta
As inscrições ON LINE estarão disponíveis no momento adequado para cada prova.
 
 
ATENÇÃO PILOTOS: Dias 25 e 26/MAIO 2ª Etapa Pro Tork Gaúcho de Velocross em Tupanciretã. Dias 08 e 09/JUNHO 2ª Etapa da Copa Norte de Velocross em Marau. Vamos acelerar!
 
 
Notícias

 

17/06/2013 - Estrangeiros dominam a 4ª etapa do Rinaldi Gaúcho de Motocross em Torres

A cidade de Torres viveu um final de semana cheio de emoção e adrenalina com a 4ª etapa do campeonato Rinaldi Gaúcho de Motocross. Uma super estrutura com arquibancadas e área vip  foi montada na pista do Parque de Balonismo para proporcionar um grande espetáculo e colocar a cidade no roteiro da competição em grande estilo.

Mais de 150 pilotos e cerca de 4.000 pessoas acompanharam as 3 categorias disputas no sábado e 11 categorias disputadas no domingo.

Nem mesmo o tempo, que passou os dois dias com a cara amarrada, não foi suficiente para tirar o brilho da grande festa organizada pela equipe da Prefeitura Municipal de Torres e da Zanela Eventos.

A etapa contou com a presença do Campeão Mundial de MX3 e atual Campeão Brasileiro de Motocross, o espanhol Carlos Campano, que juntamente com os seus colegas de equipe, o venezuelano Humberto “Machito” Martin, o catarinense Anderson Cidade e o gaúcho Marçal Müller, dominaram a categoria MX Pró ocupando osquatro primeiros lugares do pódio.

A pista com 1.380 metros agradou a grande maioria dos pilotos, o traçado e o terreno da pista do Parque de Balonismo foram alvos de muitos elogios, principalmente dos pilotos visitantes Carlos Campano e Humberto “Machito” Martin, ambos adoraram o terreno, que parece muito com o que irão enfrentar na próxima etapa do Brasileiro de Motocross na cidade de Sorriso. – “Fiquei muito surpreso quando cheguei aqui, o ambiente do padock é muito bom, o campeonato tem muitos pilotos e muitas categorias, a pista ficou muito legal, gosto de terrenos assim, enfim, me diverti bastante.”- comentou o espanhol que não salientou a vontade de, quem sabe, participar de mais algumas etapas nesta temporada.

O venezuelano Humberto “Machito” Martin também se mostrou surpreso com o nível técnico dos pilotos e com o ambiente do campeonato. – “Já corri em vários estados do Brasil, e posso dizer que o gaúcho está bem evoluído, muitos e bons pilotos e uma ótima estrutura, a pista com terreno arenoso e muitas canaletas estava perfeita, a Federação Gaúcha de Motociclismo está de parabéns. Gostei muito, estão todos de parabéns.” – declarou.

O presidente da FGM, Paulo Della Flora, não escondeu a emoção ao falar sobre a entrada da cidade no calendário do Gaúcho de Motocross. – “A cidade está de parabéns, poucas vezes se viu uma Prefeitura Municipal e secretarias tão envolvidas em um evento como é o gaúcho de motocross. O que se viu aqui em Torres neste final de semana foi só o começo. Tenho certeza que as pessoas que administram o município depois de terem visto o belíssimo resultado que foi a etapa de Torres não irá parar por aí.” – comentou Della Flora.

Para o campeonato, a etapa de Torres ficará marcada pela quebra de invencibilidade de alguns pilotos e a afirmação de outros. Na categoria

Fabiano Nestor volta ao campeonato com vitória na 230cc
O piloto Fabiano dos Santos-Venâncio Aires (CTLS/Rinaldi/Honda/Belparts/Sol Piscinas/Gigi Competição/MX Parts) voltou ao campeonato após se recuperação da fratura no pulso. Na largada Fabiano assumiu a ponta da prova, o líder do campeonato, Ismael da Cruz-Venâncio Aires (Mídia Nobre/MultiCross/Pablo Racing/Casa Heival/Ferreira Veículos), veio logo atrás na segunda colocação, Wanderlei da Silva-Três Passos (Auto Sul Centro de Reparos Rápidos Novo Hamburgo) terceiro colocado no campeonato não fez uma boa largada e saiu no segundo pelotão começando corrida de recuperação. Na frente Fabiano mostrou que veio disposto a repetir o resultado da etapa de abertura em Maratá onde saiu com a vitória, Ismael conseguiu acompanhar o ritmo do primeiro colocado, mas aos poucos o líder abriu uma boa vantagem. A briga pelas três últimas posições no pódio ficou entre os pilotos Deivid Carradore-Nova Veneza/SC, Alex Santos-Sto. Antônio da Patrulha (ACM Motos/Camam Honda), Lucas Rizzotto-Marau (Rizzotto Comércio de Resíduos Ltda), Ezequiel da Silva-Venâcio Aires (Franquias Forever Living), Wanderlei da Silva que havia chegado no primeiro pelotão, teve problemas e ficou para trás novamente. No final pouca coisa mudou, vitória de Fabiano , que cravou a volta mais rápida da prova (1:37.177), Ismael em segundo, Daivid em terceiro, Alex na quarta colocação e Rizzotto em quinto.

Maurício Mauritan vence de ponta a ponta a Estreantes
Com uma vitória de ponta a ponta, Maurício Mauritan-Passo Fundo (Terra Motos/Secos&Molhados/Supermercado Nenê/Artcross), quebrou a sequência de três vitórias do líder do campeonato Willian Sacon-Bal. Arroio do Silva (Motomania/Belparts/Falcon Energy Drink). Na largada Mauritan assumiu a ponta da prova, Maicon Godinho-Nova Prata (DS Racing/ Trevo Sul Auto Center/CHT Logística/Postos Sander/Tornearia Poletto/Gráficso Tebaldi), Roberto Weber-Ijuí (Malhas Malwee/KR Motos/Moto Clube Ijuí) e Willian Saccon e Vinícius Perazzo-Rio Grande (Transvalle/Bauhaus) sairám logo atrás formando o primeiro pelotão. As três primeiras voltas foram intensas, com muitas ultrapassagens no pelotão intermediário. Na quarta volta o líder do campeonato cravou a melhor tempo da prova (1:32.408), porém, na volta seguinte acabou tendo problemas e ficou para trás. Roberto e  Maicon proporcionaram uma grande disputa pela segunda colocação. Aos poucos Willian começou a recuperar posições e encostar novamente no pelotão da frente assumindo a segunda colocação. No final vitória de Maurício, com Willian em segundo, Roberto Weber em terceiro, Maicon em quarto, e Luiz Felipe Motolo-Caxias do Sul (MotoStyle/Martini Racing) na quinta colocação.

Douglas Finato conta com a sorte para manter os 100% na Intermediária MX1
A sorte soprou para Douglas Finatto-Marau (Finato Logística), o piloto alinhou no gate encarou as dores no joelho, visando marcar o maior número possível de pontos para manter a liderança da categoria. Na largada João Pedro Viecelli-Canoas (Viecelli Racing/Transpelucia Racing/Motostyle/BTS Plásticos/Over2/Zatt) assumiu a ponta da prova, Alex Cavalca-Pinheiro Preto/SC (CPEL Ind. de Papel) e Finato dividiram a primeira curva em busca do segundo lugar, Finato levou vantagem, Cristiano Freitas-Torres (Sondagem e Fundação Freitas), André Calegari-Tapejara (Cattapan Cereais/Multilaser/G2 Distribuidora/IMS Racing/Pro Race Suspensões/KM Motos/Octano Gráficos/Jornal O Informativo Regional) aproveitaram o enrosco na largada e formaram o primeiro pelotão. João Pedro acelerou muito forte e manteve um ritmo intenso nas quatro primeiras voltas marcando o melhor tempo da prova (1:29.070), porém, na quinta volta o piloto disse adeus a prova, uma queda forte na sessão de costelas o tirou da prova. A liderança da prova caiu no colo de Finato que apenas administrava a segunda colocação, com isso o piloto manteve os 100% de aproveitamento seguindo firme e forte na liderança. Roberto Bergmann-Santa Rosa (Cia da Moto/Santa Rosa Caminhões/Mecânica Diesel/Banda Criado Mudo), foi o segundo, Alex Cavalca fechou a prova na terceira colocação, Glaureci Lemos-Caxias do Sul (Renovadora Lemos) foi o quarto colocado e Jonatas Migliorini-Marau (Auto Peças Migliorini) completou o pódio em quinto.

 

Rafael Becker vence a segunda na 50cc A e Gabriel Andrigo mantém os 100% na 50cc B
O piloto Gabriel Andrigo-Marau (Rinaldi/IMS/KM Motos/Portolub/Shell Advance) venceu pela quarta vez consecutiva a categoria 50cc B, com isso manteve os 100% de aproveitamento no campeonato. Na largada o piloto de Marau assumiu a ponta da prova seguido por Santiago da Silva/Frederico Westphalem (Trilheiros do Barril FW) na segunda colocação, os dois abriram uma grande vantagem na geral, Gabriel foi o único piloto a fazer o tempo abaixo dos 2 minutos (1:56.817).

A briga pela vitória na 50cc A foi intensa entre Rafael Becker- Itapiranga/SC (Transportes Ratinho Mecânica Ratinho) e Garmichel Giehl-Dois Irmãos (GRG Benef. de Calçados/Super Dois Irmãos/Geramotos/Mila Motos) durante toda a prova, principalmente quando Rafael caiu e teve que acelerar forte para reassumir a ponta.

No final, pela categoria 50cc A vitória de Rafael com Garmichel em segundo, Bruno Xavier-Chapecó (Cattapan Cereais/Multilaser/G2 Distribuidora/IMS Racing/Pro Race Suspensões/KM Motos/Octano Gráficos/Jornal O Informativo Regional) em terceiro, Marlon Lazaretti/Sapiranga (Lazaretti Representações) em quarto e Cristyan Eckhardt/Novo Hamburgo (Aeker Prod./Cantina e Rest. Amor e Sabor) na quinta colocação. Pela categoria 50cc B vitória de Gabriel com Santiago em segundo, Henrique Henicka-Lajeado (Caelo Máquinas e Equipamentos) em terceiro, Felipe Tenedini-Porto Alegre (Spinelli Motos/Bob Racing) em quarto e Pablo Santos-Panambi (Pizzaria Rangus/Corfio) na quinta colocação.


“Tchelo” Galiotto quebra sequência de vitórias de Carbonera na Intermediária MX2
Com uma vitória de ponta a ponta o piloto Marcelo Galiotto- Flores da Cunha (CTG2/Morangos Galiotto/Martini Racing/Terra Brasil/MotoStyle/100% Óculo) quebrou a sequência de vitórias do líder da categoria Gabriel Carbonera– Sananduva (5AM Racing/IMS/Cattapan Cereais/Pro Race Suspensões/G2 Distrib./Multilaser/Octano Graphicos/Jornal O Informativo Regional). Na largada Galiotto assumiu a ponta com João Vitor da Rosa-Indaial/SC (MCR Racing/Biogás/Tholokko/Zequinha Racing), Jonatas Migliorini-Marau (Auto Peças Migliorini), Cássio Anacleto-São João do Sul/SC (Litoral Motos/Mundo Animal) e Gabriel Carbonera formaram o primeiro pelotão. Antes de abrir a primeira volta Carbonera assumiu a segunda colocação e colou no líder, no entanto, uma queda em uma das investidas para tentar a ultrapassagem fez com que perdesse algumas posições, com isso Cássio Anacleto assumiu a segunda colocação, Carbonera enrolou o cabo do acelerador e começou a fazer volta mais rápida em cima de volta mais rápida (1:28.770), já na terceira colocação tratou pressionar Anacleto até assumir a segunda colocação, Galiotto manteve o ritmo e aproveitou a queda de Carbonera para administrar a liderança. Nas duas últimas voltas Carbonera encostou de vez em Galiotto, no entanto não teve a chance de tentar a ultrapassagem. No final vitória de Galiotto com Carbonera em segundo, Cássio Anacleto em terceiro, Willian Sacon-Bal. Arroio do Silva (Motomania/Belparts/Falcon Energy Drink) na quarta colocação e Jonatas Migliorini fechou o pódio na quinta colocação.

 

Felippe Menuzzi vence a 65cc de ponta a ponta e assumir a liderança da categoria
Depois de chegar perto nas duas últimas etapas, finalmente o piloto Felippe Menuzzi-Dom Pedrito (Bauhaus Alma Artística/Perazzo Racing/Works Suspensões/Joel Motos/Arte&Fotos Racing) conquistou a primeira vitória no Gaúcho de Motocross, de quebra, o piloto é o terceiro a assumir a liderança em quatro etapas. Na largada Menuzzi dividiu a primeira curva com Gabriel Andrigo-Marau (Rinaldi/IMS/KM Motos/Portolub/Shell Advance), na disputa Gabriel acabou caindo, com isso Pedro Moraes-Marau (Miri Carrocerias/Campos Preparações/TransMX Racing), Bruno Schimitz-Três Passos (Transportadora Regional/Ferragem Fensteseifer) e Felipe Migliorini-Marau (Auto Peças Migliorini) formaram o primeiro pelotão. Felippe tratou de enroscar o cabo do acelerador para, quem sabe, poder comemorar a sua primeira vitória, deixando a briga pelas demais colocações do pódio para trás. Felipe Migliorini, até então, líder da categoria, forçou o ritmo e aos poucos ganhou terreno e chegou a segunda colocação, aos poucos a diferença para o ponteiro da prova diminuía, até que na sexta volta Menuzzi deixou a moto apagar na entrada da reta de chegada, era a chance que Migliorini  precisava para tentar o ataque, no entanto a tarde era de Menuzzi, no mesmo lugar que ele deixou a moto apagar Migliorini sofreu uma queda perdendo segundos preciosos. No final vitória de Menuzzi, com Migliorino em segundo, Bruno em terceiro, Pedro Moraes em quarto, Gabriel Andrigo fechou a prova na quinta colocação.

 

Com vitória de ponta a ponta Antoniazzi assume liderança na MX3
Com uma largada sensacional, Eder Antoniazzi/Flores da Cunha (Líder MX/M3 Racing/Vipal) assumiu a ponta da categoria, Walter Tardim-Nova Friburgo/RJ (Tardim Lingerie/Pro Racing), Carlos Kettermann/Montenegro (Real Empreendimentos/Posto Barks/Farmapop/Real Factori/Oximonte/Total Dist. Moto Pecas/Carbu Motos/Microcontrol Alarmes), Gustavo Visoto/Carazinho (Visoto Equipamentos Pró) e Leandro Schwindt-Novo Hamburgo (Cargovale Transportes)  e Erivelton Nicoladelli-Orleans (Konder Baterias/Chapam Moto Peças/Meneghel Motos/IMS/Prefeitura Municipal de Orleans) formando o primeiro pelotão. Com um ritmo muito forte Antoniazzi seguiu firme e forte na liderança da prova com direito a fazer a volta mais rápida (1:30.287), Tardim bem que tentou, mas não conseguiu uma aproximação suficiente para atacar o líder. No final vitoria de Antoniazzi com Tardim em segundo, Nicoladelli em terceiro, Leandro em quarto e Djalma Salvador-Caxias do Sul (Martini Racing/Tearofi Style) em quinto.

 

Marçal Müller retorna ao Gaúcho de Motocross com vitória na MX2
Contando com a presença do piloto da casa, João Pedro Pinho-Torres (Pinho Veículos/Recris Log/Pinho Motos/M3 Racing), a categoria MX2 era uma das mais aguardadas do dia. Os pilotos não decepcionaram e fizeram uma das provas mais sensacionais da tarde. Na largada, Anderson Cidade-São José/SC(Yamaha/Monster/Geração/ASW/Yamalube/Pirelli/Yoshimura/Rock), assumiu a ponta, Leonardo Lizzot/Sertão (Vulcano/Ipiranga/IMS/Honda/Prefeitura Munic. de Sertão/Basalto São Cristovão), João Pedro Pinho, Marçal Müller-Nova Hartz (Yamaha/Monster/Geração/ASW/Yamalube/Pirelli/Yoshimura/Rock), Mateus Basso/Gentil (Cereais Basso/Rinaldi/Belparts/IMS/TBT/Artcross/Adubos Coxilha) formaram o primeiro e eletrizante primeiro pelotão. Coma torcida ao seu lado João Pedro tratou de apertar o ritmo e tentar assumir a segunda colocação, o público foi ao delírio quando  ele fez a ultrapassagem em cima de Lizott e partiu para o ataque a Anderson Cidade, na quarta volta, após fazer a volta mais rápida da prova (1:24.201) Pinho foi do “céu ao inferno” quando ao assumir a liderança da prova e acabou caindo e abandonando a prova, Marçal que já havia ultrapassado Lizott assumiu a liderança da prova. Cidade que caiu junto com João Pedro voltou a prova e partiu para o ataque assumindo a segunda colocação. Douglas Parise/Fagundes Varela (Total Dist. Moto Peças/Rinaldi/BSC/Kawasaki/Moto&Cia/M3/Brasil Racing/ArtCross) que ficou para trás na largada fez uma excelente prova de recuperação e entrou na “zona” do pódio. No final vitória de Marçal com Cidade em segundo, Lizott em terceiro, Duda Parise em quarto e Mateus Basso em quinto.

 

Gabriel Della Flora mantém a liderança da Júnior com vitória de ponta a ponta
Com uma largada perfeita, Gabriel Della Flora-Santa Rosa (Vulcano/Ipiranga/IMS/Honda/Rinaldi/Total Distrib. Moto Peças), assumiu a liderança da prova e tratou de acelerar forte para conquistar a primeira vitória no campeonato, Felipe Mombach/Montenegro (Supermercado Mombach), Pietro Pimentel-Concórdia/SC (Pimencar Utilitários/Pimenta Peças), Thiago Brenner/Baln. Camboriu (Contabilidade Progresso) e Leonardo Limberger/Sta. Cruz do Sul (Caelo Máquinas/Works Suspenções/Zanela Eventos) formara o segundo pelotão, na primeira volta Pietro assumiu a segunda colocação, duas voltas depois Thiago encostou e assumiu a segunda colocação. O ritmo de Gabriel foi forte durante toda a prova, o piloto cravou a volta mais rápida da prova (1:33.430), Leonardo Limberger, que sofreu uma queda espetacular nos treinos, superou Mombach na segunda metade da prova. No final vitória de Gabriel, com Thiago em segundo, Pietro em terceiro, Leonardo em quarto e Felipe na quinta colocação.

 

Erivelton Nicoladelli fatura a MX4 de ponta a ponta
O vencedor da categoria MX4 foi definido assim que o gate caiu, Erivelton Nicoladelli-Orleans (Konder Baterias/Chapam Moto Peças/Meneghel Motos/IMS/Prefeitura Municipal de Orleans) assumiu a ponta da prova, logo atrás dele Walter Tardim-Nova Friburgo/RJ (Tardim Lingerie/Pro Racing), Marco Müller-Nova Hartz (Ramarim/Whoop), que retorna ao campeonato depois de duas etapas, Glaureci Lemos-Caxias do Sul (Renovadora Lemos), Eduardo Timm Bergmann-S. Lourenço do Sul (Pro Race/Motomania/Herbalife 24h/Pro Computer/Durag) e Marcelo Agostini-Garibaldi (Agostini Comercial Elétrica/Over2) completaram o primeiro pelotão. Mesmo com um  forte ritmo os pilotos não conseguiram mudar o panorama da prova, nem mesmo Walter Tardim, que cravou a melhor volta da prova (1:31.674) conseguiu encostar no líder para tentar a ultrapassagem, Marcelo Agostini conseguiu melhorar a sua colocação ao assumir a terceira colocação. No final vitória de Nicoladelli, com Tardim em segundo, Agostini em terceiro, Marco Müller em quarto e Glaureci na quinta colocação.

 

Maiara e Joelma seguem 100% na MXF
O resultado das categorias MXF A e MXF B foram definidas assim que o gate caiu, as dificuldades da pista, areia, buracos e canaletas fizeram com que as ultrapassagens não acontecessem com freqüência, a não ser pelas ponteiras Maiara Basso-Mato Castelhano (Cereais Basso/Rinaldi/Belparts/IMS/TBT/Artcross/Adubos Coxilha) e Janaína Todeschini-Chapecó/SC (Farover Processamento de Resíduos Sem Aterro Sanitário), além de muito experientes tem grande facilidade em pistas com estas condições. Mesmo sofrendo com fortes dores no joelho, Maiara cravou a melhor volta da prova (1:38.143) e venceu de ponta a ponta com Janaina em segundo, Bruna Zanatta de Freitas/Frederico Westphalen (Farmácia Dermatobel/Adv. Dirceu de Freitas) na terceira  colocação e Mayreê Ribeiro (Rossi Veículos), que sofreu uma queda e acabou abandonando a prova com uma lesão no braço, na quarta colocação.

Pela categoria MXF B, Joelma Peruchi-Maracajá/SC (Com. Transp. Mano/Criativa Lavanderia/Alexfer Mat. De Const./Big Bom Sorvetes/Water Element/Ponto do Vestuário/Moto Leyser) foi a vencedora com Mariana Daltoé-Cachoeirinha (Ana Marley Eventos/Palleteira Riograndense Ltda.) em segundo.

Carlos Campano e Humberto Machito dominaram a MXPró
A categoria MXPró, que contou com a participação dos pilotos Carlos Campano-São José/SC ((Yamaha/Monster/Geração/ASW/Yamalube/Pirelli/Yoshimura/Rock) e Humberto Martin-São José/SC (Yamaha/Monster/Geração/ASW/Yamalube/Pirelli/Yoshimura/Rock), marcou a quebra de sequência de três vitórias de Douglas Parise/Fagundes Varela (Total Dist. Moto Peças/Rinaldi/BSC/Kawasaki/Moto&Cia/M3/Brasil Racing/ArtCross) na categoria.

Na primeira bateria Humberto “Machito” assumiu a ponta seguido por Leonardo Dambrós 5AM Racing/IMS/Cattapan Cereais/Pro Race Suspensões/G2 Distrib./Multilaser/Octano Graphicos/Jornal O Informativo Regional), Carlos Campano, Anderson Cidade São José/SC ((Yamaha/Monster/Geração/ASW/Yamalube/Pirelli/Yoshimura/Rock), Marçal Müller-Nova Hartz (Yamaha/Monster/Geração/ASW/Yamalube/Pirelli/Yoshimura/Rock), Mateus Basso-Gentil (Cereais Basso/Rinaldi/Belparts/IMS/TBT/Artcross/Adubos Coxilha), Douglas Parise, Leonardo Lizzot/Sertão (Vulcano/Ipiranga/IMS/Honda/Prefeitura Munic. de Sertão/Basalto São Cristovão) e Lucas Basso-Gentil (Cereais Basso/Rinaldi/Belparts/IMS/TBT/Artcross/Adubos Coxilha). Machito abriu na ponta enquanto Dambrós com certeza fazia as duas mais emocionantes voltas de sua vida, onde conseguiu andar de igual para igual com Carlos Campano, Dambrós foi ultrapassado em uma curva dando o X na curva seguinte, além disso o gaúcho saltou  lado a lado com o atual campeão Brasileiro de Motocross disputando a segunda colocação. Na terceira volta Campano enrolou o cabo do acelerador e assumiu a segundo colocação, pouco depois Dambrós, com problemas na moto. perdeu muito rendimento e ficou para trás, Cidade, Marçal e Duda subiram uma posição cada. Aos poucos Machito viu Campano diminuir a vantagem, os dois deram um grande show, a disputa entre os dois empolgou o público que vibrou a hora que Campano cravou a volta mais rápida da pista (1:22.276) e assumiu a primeira colocação. No final vitória de Campano com Machito em segundo, Cidade terceiro, Marçal em quarto e Douglas Parise na quinta colocação.

Na segunda bateria, novamente Machito assumiu a ponta da prova, desta vez Campano saiu no encalço do venezuelano, por sua vez, Dambrós com problemas na moto tratou de “passear” na pista para marcar pontos no campeonato, Leonardo Sebben-Caxias do Sul (Viecelli Racing/Transpelucia/MotoStyle/BTS Plast/BSX Transportes/Over2/Zatt Engenharia/KTM Pro Race/Dom Eliseu Sucos/Kdoze), Douglas Parise, Anderson Cidade, Marçal Müller, Leonardo Lizott, Lucas Basso formaram o primeiro pelotão, desta vez Campano não deu chances para Machito abrir espaço na frente, em poucas voltas o espanhol assumiu a liderança, Cidade e Marçal forçaram o ritmo e assumiram o terceiro e quarto lugar respectivamente, Duda Parise em quinto, os panorama da prova se manteve até o final.

A definição do pódio com a soma dos resultados foi a maiss fácil das quatro etapas disputadas, pois os cinco primeiros posições foram idênticos nas duas baterias. Campano em primeiro, Humberto Machito em segundo, Anderson Cidade em terceiro, Marçal Müller em quarto e Douglas Parise na quinta colocação.

O próximo destino do campenato Rinaldi Gaúcho de Motocross será a cidade de Venâncio Aires para a realização da 5ª etapa da competição nos dia 03 e 04 de agosto.

O campeonato Gaúcho de Motocross 2013 tem o patrocínio master da RinaldiHONDATotal Distribuidora Moto Peças Ltda.IMS, co-patrocínio da SobreRodas e apoio da Vitrine da Moto, Sucos e Vinho Galiotto, FaroverKimoto e Artemoto.

Texto e fotos: André Charão/Assessoria de Comunicação

 
Próximos Eventos

26/5/2019
TUPANCIRETÃ/RS - 2a ETapa do Pro Tork Gaúcho de VelocrosS.

9/6/2019
MARAU/RS - 2a Etapa da Copa Norte de Velocross 2019

16/6/2019
ERVAL GRANDE/RS - 3a Etapa do Pro Tork Gaúcho VX e 3a Etapa Copa Norte VX 2019

23/6/2019
ARROIO DO MEIO/RS - Pro Tork Gaúcho de VX e Brasileiro de VX 2019

Revollution no YouTube
 
O conteúdo de id "rodape" é inserido aqui